Considerações

fevereiro 12, 2013 brybru

Estou aqui, exteriorizando o mal que em mim havia se instalado. Parar, olhar de frente o que me aflige, encarar a mim mesma de forma inteira tem sido libertador. E através deste resfriado, liberto os meus pulmões. Nada como uns dias de yoga e um pouco de auto massagem para que a energia volte a circular e aquela perversa saia por algum canal. Pulmões usando o mais alto para serem purificados.

Feliz por isso!
Fiz uma opção: a de deixar de lado algumas formas de comunicação. Ferramentas da modernidade, como sites de relacionamento, tem dão a falsa impressão de que você tem amigos e que eles estão presentes. Não que eu não tenha uma lista imensa de amigos virtuais. Mas eles são virtuais!
Me recordo dos primórdios da internet de um site internacional nos moldes do orkut, onde eu falava com pessoas de todo o mundo. Lembro- me de ter recebido uma oração decorada com anjos brilhantes, lindos na estética dos anos noventa, cujo tema, escrita em inglês, era a benção de conhecer pessoas virtuais de todo o mundo. Era uma ponderação interessante sobre o coração que pulsava atrás de um outro computador. Achei linda essa oração, e me sentia amada quando recebia uma foto de Bali, de um amigo cujo nome eu nem sabia, apenas o seu nick name, balimoon.
Hoje as coisas evoluíram um pouco. Os chats sofisticaram – se. Os equipamentos e programas online permitem uma comunicação mais rápida e podemos ver com quem estamos falando, o que permite uma maior aproximação do “amigo” em questão e uma identificação de que o nosso interlocutor é de fato um ser humano.  Mas nem sempre há garantia ou certeza de que aquele ser a nossa frente é de fato que demonstra ser.
Recebi tantos elogios em um desses site no qual postei algumas fotos, e estes foram o desencadeador de conversas. De muitas e muitas pessoas fui confidente. Ouvi loucuras, coisas que não me assuntam porque sou enfermeira que trabalhou em Saúde Pública por muitos anos e em regiões de pobreza e violência. E porque temas como a sexualidade e suas distorções nunca assustariam quem já viu tanta gente em sofrimento e morte.
Mas, em ritmo de retomada de meu caminho, prefiro me desligar dessas realidades. Não como uma negação de um mundo de fantasias e ilusões, não por querer ignorar um universo existente. Mas pelo simples fato de construo o mundo que vivo e a minha realidade. E eu prefiro sonhar com as plantas e esperar pelos bons frutos no quintal. Sonhar com as boas possibilidades humanas.
Anúncios

Entry Filed under: Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

fevereiro 2013
S T Q Q S S D
« dez   abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  

Most Recent Posts

 
%d blogueiros gostam disto: