I don’t care anymore

outubro 13, 2011 brybru

Desde que comecei a meditação, há cerca de 4 meses atrás, entrei em um movimento maluco de reestruturação. E uma das grandes mudanças entre outras foi parar de sonhar. Eu nem estava ligando muito. Diminuí com o Tarot também, com as auto consultas diárias. Mas ontem senti necessidade de sonhar…por esta trilhando caminhos nebulosos, com novos elementos e novas pessoas, e sempre gosto de saber por onde ando e com quem caminho…

Pois então, pedi aos meus Mestres do Escudo Norte que me trouxessem informações sobre esta nova jornada. Pedi um sonho para a nova situação que sinto no ar…Foram dois sonhos.

O primeiro – eu estava me coçando. Tinha coceira em minhas pernas, nos meus seios e barriga. Eu pensava no sonho….o que é isto que tanto coça? Depois de me arranhar bastante, acordei, e coçando…algum produto que usei, provavelmente um creme para os pés antes de dormir, havia me provocado uma enorme urticária nas pernas e nas outras partes do corpo citadas.

Levantei, tomei um bom banho, passei uma pomadinha antialérgica e decidi tomar um comprimidinho também. Não sou adepta aos alopáticos, mas alergias me intimidam. Agora vou trabalhar a causa, já que o efeito já foi suprimido.

O que representa essa coceira? O que me anda dando pruridos?

“Será tão difícil assim entender que por trás de todo elemento da criação existe um padrão invisível que se manifesta através do âmbito físico?” Esta é a questão do capítulo sobre a pele do livro A Doença como caminho.

A tradução da minha coceira seria mais ou menos esta, de acordo com o livro:  A pele é o maior órgão do corpo humano. Ele separa e protege, serve para o toque e o contato, expressa e se manifesta, respira, elimina e regula a temperatura. E tem função sexual.

A coceira na linguagem psíquica pode significar que estou coçando de vontade de fazer algo, ou então, que não ligo a mínima para isso.

Acho que é isso mesmo…I don’t care anymore. A coceira é um estímulo. Pode ter uma grande conotação sexual ou de agressividade. Então me coço para não ter que sonhar o segundo sonho. Não quero me importar mais com essa raiva e com esse desejo.

Segundo sonho – Eu estava com você. A gente fazia amor sem parar. E havia um sentido de eternidade. Como se nunca houvéssemos começado e nunca houvesse um fim programado. Uma sensação de que aquilo era o que deveríamos fazer a toda hora e sempre. A sensação de que tudo em minha vida se resumia em nós.

E a sensação do sonho anterior. I don’t care anymore.

Anúncios

Entry Filed under: Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

outubro 2011
S T Q Q S S D
« set   nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Most Recent Posts

 
%d blogueiros gostam disto: