Lobos e família

janeiro 16, 2011 brybru

Eu era empregada de meu marido. Ele era completamente diferente fisicamente do que é nesta encarnação. Era bem alto, com um corpo largo e cabelos castanhos. Mas era ele.

E a vida dele era bagunçada. Ele tinha os três filhos que nesta vida são meus, mas eles, no sonho, não eram meus filhos. Eu apenas ajudava a cuidar das crianças. Eu gsotava muito delas mas não tinha o amor de mãe que tenho nesta vida real.

O mundo em que vivíamos era estranho. Ele vivia em um palácio bem sólido. Mármore no chão, nas colunas e nos bancos. Muitas coisas aconteceram no sonho. Lembro de estar trabalhando muito nele. Mas não me lembro o que realmente eu estava fazendo.

O que me recordo foi de ter visto uma mulher que me lembra a madrasta da Branca de Neve. Ela estava com um rifle nos braços e atirava em um filhote de lobo e em sua mãe. O lobinho estava tentando salvar seus dois irmãos, que haviam sido atingidos e já estavam mortos. A mulher espantava o filhote dizendo para ele sair de lá porque não adiantava mais.

Ela era uma rainha e ninguém a desafiava. O filhotinho e sua mãe vieram em minha direção, fugindo da rainha que continuava a atirar contra eles. Em um impulso, peguei o filhote e o coloquei atras de mim, em minhas costas e olhei desafiadora para a rainha. Eu estava sentada em um banco de mármore e meu patrão à minha frente. A rainha me olhava com raiva mas não atirou mais em nossa direção.

Ela atirava em lugares que pareciam aleatórios e neste isntante eu tive uma visão dentro do sonho. Vi as fundações do palácio serem atingidas pelos tiros e pressenti que ela estava destruindo o palácio para me destruir e matar o filhote de lobo.

Dei um grito e avisei meu patrão-marido de que a rainha ia derrubar o palácio, já ouvindo o barulho de craquelê,  e saímos correndo para o jardim, fugindo da morte. Levei comigo o lobinho. A rainha ainda procurava por nós,  mas conseguimos despitá-la bem embaixo de sua vista. E o palácio não caiu.

Nos acalmamos e o lobo começa a chorar chamando por sua mãe. Procurei pela loba com o olhar e não a encontrei. Ela não estava em nenhum lugar.

A cena muda e agora estou observando dois jovens, um príncipe e uma princesa, que estão deitados em uma espécie de  mesa lisa, sem adornos. Estão confusos, pálidos e tentam responder questões de um interrogatório sem conseguir. Há na sala um auxiliar japonês cuidando deles. E eu vou lendo em algum lugar que para os dois melhorarem daquele torpor e conseguirem responder as questões eles precisariam tomar vitamina C. E enquanto eu falava, o auxiliar japonês ia guardando os dois jovens em gavetas e eram automaticamente levados para o sub solo. Foi quando me dei conta que eles estavam mortos. Que eu estava a conversar com mortos.

Me lembrei da loba neste instante e tive o insigth de que ela  estava morta e que seu espírito ainda o acompanhava até eu assumir os cuidados do filhote. Por isso ela havia desaparecido após eu o pegar.

Voltei para o jardim e o lobinho veio todo feliz ao meu encontro!

IRL – Ai…Em primeiro lugar:

EU Sou o Que Eu Sou. Graças à isso!

Agradeço ao movimento de despertar e às revelações a caminho da ampliação da consciência.

Como Alanis…

Thank you, India

Thank you terror

Thank you disillusionment

Thank you frailty

Thank you consequence

Thank you, thank you silence.

Em segundo lugar, mais um grande sonho, mais uma mensagem, mais uma etapa nas asas de Metatron.

 

Anúncios

Entry Filed under: Sem categoria

One Comment Add your own

  • 1. Aneci  |  janeiro 17, 2011 às 12:09 pm

    Q sonho lindo.
    O despertar da consciência.
    Ser empregada do marido é uma função que nos submetemos inconscientemente. E amar aos filhos incondicionalmente é outra forma de aprisionarmos e assim termos desculpas de abrir mão daquilo que queremos. Mas ao enfrentar a “rainha armada” sem medo dos tiros mostra a tomada de consciência. Está na hora de deixar o casulo e se transformar na linda borboleta. O Lobo é animal Xamânico que traduz o nosso momento, revela nossa alma e nossa força.
    Qto a vitamina C, faz parte de um processo mal conhecido para as mulheres. Por sangrarmos mensalmente necessitamos de absover mais ferro e a vitamina C é responsável por essa função. Um aviso talvez para cuidar da saúde física ou da síndrome do ninho (saúde mental) vazio.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

janeiro 2011
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Most Recent Posts

 
%d blogueiros gostam disto: