Sansara

novembro 25, 2010 brybru

 

Acréscimo no sonho: agora o fundo é bem claro sem cores definidas, agora tem um rosto novo de uma mulher, mas está muito embaçado este rosto, além disso ela diz em um tom bem suave, que me ama, mas acha que vai ser muito complicado…… não entendi nada.

IRL – Vamos lá. Esta etapa do sonho pretendo enveredar por linhas mais tradicionais da psicanálise. Não que eu seja uma conhecedora profunda do assunto, mas vou arriscar alguns palpites. E usar meu dom de corta “tesão”. Este corte, na realidade eu já te fiz. Disse para você não alimentar sonhos de ter uma linda mulher que virá te resgatar de suas mazelas. Nem de ter alguém para realizar todos os teus sonhos. Estes desejos só podem ser realizados por você mesmo. A completude  só pode ser alcançada por você mesmo. Somente você pode proporcionar felicidade para você mesmo.

Todos temos a polaridade masculino e feminino dentro de nós. E uma pessoa saudável deve expressar essas duas polaridades, o que nem sempre nos é permitido. Novamente a programação social determinando, de forma não consciente,  posturas dos homens que dificultam a livre expressão de sua totalidade.

A polaridade masculina, denominada de Animus representa a energia masculina presente nas mulheres, onde o feminino se expressa exteriormente.  A polaridade feminina, a Anima, é a energia feminina presente nos homens, onde o masculino é a expressão dominante. Mais tecnicamente posso citar Jung, que definiu anima / animus como “imagens da alma”.

“A anima (ou animus, conforme o caso) é um fator que acontece a um indivíduo, um elemento apriorístico de disposições, reações, impulsos no homem; de compromissos, crenças, inspirações em uma mulher – e, para ambos, algo que induz o indivíduo a tomar conhecimento do que é espontâneo e significativo na vida psíquica. Por trás do animus, alegava Jung, jaz “o arquétipo de significado; exatamente da mesma forma que anima é o arquétipo da própria vida”

Acredito que a mulher, que se apresenta de forma embaçada, algo que você não consegue ver ou não entende, seja uma expressão de tua própria feminilidade. Poderia representar sua Anima, a expressão de teu feminino.

Você, pelo que conheço é uma pessoa sensível, típico de um pisciano. Mas cuja expressão de sensibilidade se encontra meio que ofuscada por desejos de completude. Passa por uma necessidade meio que fora de medida de reconhecimento. Todos queremos ser amados e valorizados. Todos queremos reconhecimento de nossas capacidades. Mas não haverá ser exterior, neste mundo manifestado, que dê conta de nossas carências. A consciência de que nós nos bastamos e a chamada para o Aqui e o Agora nos traz paz e harmonia  e dessa forma poderemos observar nossas necessidades como uma forma de evolução de nossa alma.

O que o seu feminino necessita para ser visualizado? O que você precisa clarear para enxergar melhor?

Com certeza você é protegido e amado. Ela declara isso. Mas o que você tem feito para buscar este entendimento?

Paz e Luz

 

 

 

Sonho todas as noites que há vários rostos de pessoas, homens e mulheres, não consigo distinguir quantos. Vejo somente os rostos nítidos, como se fosse uma fotografia, de um fundo esverdeado.  As pessoas estão felizes, rindo, e me olham normalmente. Esses rostos passam individualmente em minha frente, como um filme, sem direção definida. O fundo verde não se modifica. Depois de passar vários rostos, homens e mulheres com ordem variável, aparece a imagem de uma mulher, de cabelo preto brilhante, liso, na altura do ombro, bem maquiada, cílios distintos, grandes, olhos castanhos claro. Não olha fixamente para mim, mas sua imagem é a única de todas que fica parada. Ela tem um grande lenço branco no pescoço. Depois disso os rostos começam a passar novamente, individualmente. E essa sequência se repete por quatro vezes.

IRL – No instante em que você me contou seu sonho, uma voz me disse: vidas passadas! Karma! Aí sou obrigada a falar sobre esses dois temas. Primeiro: Vidas Passadas. Entendo a questão de vidas passadas como um assunto pantanoso, onde céticos, cientificistas, religiosos e espiritualistas travam dispustas conceituais a respeito. Vou tentar definir o que penso, que creio ser de fácil entendimento pra você também, vista a proximidade com o budismo que você possui.

Acessar vidas passadas seria acessar os registros Akashicos, individuais ou coletivo. Algo como a memória de tudo e de todos. O inconsciente individual e sua conjunção como inconsciente coletivo. Segundo o blogspot “Ponte Oculta” o “Registro Akashico é o registro individual de uma Alma desde o momento que deixa seu ponto de origem até que a ele regresse.

No momento em que tomamos a decisão de experenciar a vida, é formado um campo de energia com a finalidade de gravar todos os pensamentos, palavras, emoções e ações geradas por cada uma das experiências vividas. Esse campo de energia é denominado Registro Akáshico.

Akáshico porque está composto pelo Akasha, que é a substância energética da qual toda a vida está formada. AKASHA é uma palavra de origem sânscrita, que se utiliza para denominar um plano da consciência cósmica que atua como arquivo.

Registros, pois tem como objetivo gravar todas as experiências vividas.
“O Akasha, a Luz Astral, pode definir-se como a Alma Universal, a Matriz do Universo, o Mysterium Magnum do qual tudo quanto existe é nascido por separação ou diferenciação. É a causa da existência; por todo espaço infinito…é o espaço” (H.P. Blavatsky).

É uma parte da Mente Divina. É mencionado na Bíblia como “O Livro da Vida”..Os budistas se referem aos registros Akáshicos como “Memória da Natureza”.

Quando sonhamos repetidamente, o sonho tenta revelar qual o aspecto necessário a ser resgatado do registro akáshico. É uma informação urgente. Uma energia que pede para ser resgatada e trazida à luz da consciência. 

Em relação ao Karma, resgato esse conceito como a resultante de qualquer ação que o ser vivente realize. A lei da ação e reação. O fato de estarmos vivos, agindo no mundo de dualidades, gera o Karma. E o karma perpetua a nossa infinita existência dentro deste mundo de ilusões. Perdidos na ilusão do Maia, vamos gerando Karma e mais Karma. Seria necessário evoluir na roda da vida, a roda de Sansara, através da tomada de consciência da ilusão de todas as coisas, para que pudéssemos quebrar esse ciclo de reencarnações e sair da roda de Sansara, para apenas sermos o que somos: Seres infinitos de Luz.

Como isso tem levado algum tempo, uma média de séculos e séculos,  para a quase totalidade das almas que vivem neste mundo, vamos tentando lidar com nossa missão, nosso karma.

Vamos ao sonho:

Os rostos representam a identidade. Rostos desconhecidos podem nos recordar de aspectos próprios de nossa identidade. Quem são esses indivíduos? Esses rostos? O que eles desejam identificar em nós mesmos? Rostos indo e vindo, que é a imagem que captei de seu relato poderiam simbolizar a necessidade de resgatar a identidade destes seres. E assim também, resgatar a sua própria identidade. Um sonho repetitivo gera angústia. principalmente quando vem repleto de enigmas. E tiram o sono. Rostos tranquilos, felizes, mas desconhecidos. E essa angústia tem por finalidade de relembrar o sonhador de que é preciso resgatar a identidade. A sua própria e a daqueles que ali estão.

Em relação ao fundo verde, a cor verde é a cor ressultante da combinação do azul e do amarelo, sol e mar. O verde é a cor da natureza, a cor da vida sobre a terra, do renascimento e da chegada da primavera. A iconografia lhe outorga um significado de renovação espiritual. O verde, simbolicamente é a cor da cura. Neste caso da cura da alma. É uma das cores do chakra cardíaco, que representa o primeiro passo do ser em direção à divindade. É o chakra de transição da consciência individual para a consciência coletiva, onde passamos a nos importar com o outro de forma amorosa, fraternal e não egoística. Em sua expressão amorosa, o chakra vibra em Rosa. E quando sua amorosidade transforma-se em compaixão, vibra em verde, compaixão que cura. Cura o ser compassivo e o ser objeto de compaixão.

Quatro vezes o filme passa. No tarot terapêutico o quatro é o número da manifestação, do que está determinado. Para Jung o quatro representa o fundamento arquetípico da psiquê, suas 4 funções fundamentais: Intuição, Sentimento, Sensação e Pensamento.

A associação com a carta do “Imperador” faz pensar na possibilidade de busca de poder. Poder racional manifestado.

Mas, no sonho, quem comanda a cena é a Imperatriz. Essa mulher de forte expressão facial remete ao poder feminino que o imperador tenta reprimir com sua razão. Ela vem lhe recordar que há aspectos enigmáticos de identidade a serem resgatados. Aspectos como a pureza do laço branco, símbolo de culpabilidade por não estar expressando sua missão. A imperatriz lidera todos os mestres de cura que aparecem em seu filme. Ela concentra o poder de fazer o filme parar. Como se desejasse dizer: – Olhe. Olhe para o que você está fazendo e para o que está deixando de fazer. Olhe para todas as possibilidades de cura que você tem. Identifique-se. Reconheça aos seus Mestres. Faça o que você se propôs a fazer enquanto alma em evolução. Faça o que registrou como propósito em seus registros.  Aí você poderá dormir em paz.

Anúncios

Entry Filed under: Sem categoria

One Comment Add your own

  • 1. Aneci  |  novembro 25, 2010 às 11:27 am

    Destaque ao lenço branco no pescoço. Lembrando que o Chakra laríngeo é o da comunicação e o branco é símbolo da paz. Comunicado de paz. Ou seja, a resposta para aquilo que tanto lhe aflige está a chegar mas de forma codificada. São detalhes que serão encaixados na mente, como um quebra cabeça, sobre o plano verde da sabedoria.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

novembro 2010
S T Q Q S S D
« out   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Most Recent Posts

 
%d blogueiros gostam disto: