1. Sonho de transformação

setembro 25, 2010 brybru

Eu estava em uma grande platéia. Estava na entrada do teatro e via pelo corredor o palco enorme à minha frente. Meu amigo, por quem eu estava apaixonada, se apresentava em uma peça.

Palco e, ao mesmo tempo, púlpito de igreja. Era um discurso sobre bons costumes e comportamentos. Eu o olhava desconfiada: como ele, justo ele poderia estar falando tudo aquilo.

Era conhecido como  um homem perigoso, o terror da mulherada. Há alguns anos antes havia seduzido uma amiga, só por seduzir. Ela sempre me contava de como eles vinham para a faculdade e de como ela havia se envolvido com ele, muito antes de eu conhecê-lo. E ele já havia me confessado seu vício em cocaína.

Como ele poderia estar falando sobre moral e “bons costumes”?

Então ele se transforma. Começa a voar do palco em minha direção, se transmutando em um anjo.  E aterrorizada eu interpreto esse vôo, no sonho,  como o  vôo do Anjo da Morte. Suas asas são negras e enormes e me envolvem como uma manta caída.

Acordo, aflita, angustiada. Troveja lá fora e começa uma tempestade na noite de verão.

IRL – Esse sonho aconteceu em um momento de grande transformação. E toda transformação representa uma morte. Ele foi o start para mudanças significativas em minha vida. Eu havia me acostumado ao day by day. Conformada com minha vida de trabalho-casa, casa-trabalho. Não tinha ou não confessava ter meus sonhos, nem a mim mesma. Havia me esquecido de eu queria concluir a faculdade. Eu tinha apenas “obrigações” com a família. Filhos pra cuidar, contas a pagar e todas as coisas que tem a capacidade de nos iludir do quanto são importantes. E desta forma, estas “coisas” vão-se apoderando de nossos desejos e esperanças.

E como um anjo da morte, ele desencadeou uma série de questionamentos.

Eu nunca o achei “perigoso”. Um pouco nocivo, talvez.

O palco da vida estava seguindo com a representação da minha vida. Um pseudo discurso de moral e bons costumes, bem ao gosto dos púlpitos e da idéia cristã de pureza e bom comportamento que levam à felicidade, ou  à promessa dela.

E se dar conta de ver algo distoante em seu discurso. Como alguém tão cheio de defeitos poderia estar discursando sobre as virtudes dos seres? Então ele se revela como o anjo transformador. E vem, como a morte, em busca de sua “vitima”. Em busca da mulher que necessitava morrer, para um novo renascimento.

Nesta época, eu já sabia que eu tinha um relacionamento especial com os sonhos. Eu respeitava os sonhos. Mas ainda não conseguia entender sobre a morte. Eu não tinha passado pela experiência mística e pessoal da consciência da eternidade.

Eu sentia que algo muito grande e aterrador estava acontecendo. Eu tinha medo. Temia a morte. Temia a figura de meu amigo ser a morte. Eu gostava muito dele, apesar dos “defeitos” e “vícios”. Eu o amava. E vê-lo assumir o papel de anjo exterminador foi aterrorizante.

Acordar com raios e trovões me pareceu um acontecimento muito pagão, um presságio de coisas ruins.

No fundo esses sentimentos eram por medo. E  por desconhecimento.

Voltei a estudar por pressão desse meu amigo e fui desta forma, progredindo intelectualmente e economicamente. Fui, aos poucos, me desvencilhando do excesso de obrigações que eu mesma me impunha. Processo esse que até hoje continua.

Ele me apresentou filósofos como Kant. Li muito Camus, Sartre e também Herman Hesse (boa miscelânea). Consegui perder minha rigidez diante do que é certo e é errado.

Sem dúvidas, ele, como a morte, ceifou o que necessitava morrer em minha vida, permitindo que novas formas de pensar e agir surgissem.

E a chuva de trovoadas representou uma limpeza de minha alma. Limpeza com água e fogo. Uma comemoração da natureza pela nova vida.

Anúncios

Entry Filed under: Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

setembro 2010
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Most Recent Posts

 
%d blogueiros gostam disto: