sonho premonitório

setembro 5, 2009 brybru

O Casamento

Sonhei que estava me casando! Já faz alguns anos. O clima do sonho era muito estranho. Em uma cidade muito grande, que eu não conhecia.  Eu corria atrasada pro meu casamento, nem estava vestida de noiva ainda. Me atrasei porque estava cuidando dos meus três filhos, eu sentia uma urgência, queria chegar logo e casar. Chegando ao local do casamento, vi que era um castelo em frente a uma praça antiga e percebi que o noivo me olhava pela fresta de uma porta. Era um ilustre desconhecido, bonito, misterioso, cheio de classe e dono do castelo. Não era o tipo de homem que me atrai. Mas eu pensei, seja o que Deus quiser. Fui correndo me trocar, vestir o vestido de noiva que era de um tom lilás azulado. Lindo, esvoaçante. Entrei na igreja junto com duas madrinhas saídas de um conto fantástico. Tinham roupas muito coloridas, de tons que não me recordo ter visto nesta vida. Tinham cabelos mais estranhos ainda, surreais. Uma com uma torre vertical de cabelos cheio de flores e a outra com um arranjo da própria cabeleira, parecido com um guarda-chuva, também florido. Elas eram maravilhosas, especiais. E eu me casei. Não me lembro da presença do noivo no casamento.

IRL – Sempre tenho sonhos simbólicos que trazem informações de coisas que vieram a acontecer. Sempre registrei sonhos por escrito e essa técnica de registrar aumenta a riqueza de detalhes do mundo onírico. Sem falar na impressão do sonho em meus sentimentos. Um sentimento de realidade e de fantasia real. Este sonho me voltou à memória alguns meses após eu mudar para São Paulo. Meus três filhos estão grandes, de certa forma eu já cuidei deles. E aos poucos fui sentindo que eu sempre deveria estar nesta cidade. Como se aqui fosse o meu lugar. De certa forma pensar em casamento com os filhos já crescidos traz esta sensação de estar “atrasada”. Conheci  pessoas que, apesar da amizade são “estranhas”, pessoas  que nunca imaginei me relacionar. Que me ensinam formas diferentes de conviver. Permanecem dentro do castelo, o que interpreto como uma forma de se defenderem das idéias fantásticas e loucas dessa noiva. O lilás azulado do vestido da noiva invoca uma nova forma de se apresentar ao mundo, talvez um pouco mais espiritualizada.  Quanto aos cabelos das madrinhas que eu imaginei nunca ver nada igual, encontrei uma foto antiga de duas moças na internet com as mesmas formas nos cabelos, sem os enfeites de flores (posso disponibilizar a quem interessar). As flores e as roupas surreais me lembram a celebração de uma nova etapa na minha vida, mais independente, e o casamento seria o encontro comigo mesma, o que dispensa o noivo. Processo que estou vivenciando no momento atual.

Anúncios

Entry Filed under: Dreams

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

Páginas

Categorias

Agenda

setembro 2009
S T Q Q S S D
    out »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Most Recent Posts

 
%d blogueiros gostam disto: